29 de ago de 2012

Gaiolas na decoração

Que tal soltar os pássaros e usar as gaiolas para decorar!?
Algumas idéias:
Fonte: http://ideiasdefimdesemana.com/

8 de ago de 2012

Livro de arquitetura desvenda Salvador

Guia de viagem registra os edifícios históricos
Forte de Santo Antônio da Barra (largo do Farol da Barra, s/n)
Forte de Santo Antônio da Barra (largo do Farol da Barra, s/n) 

Guias de viagem costumam ser uma ferramenta básica para quem deseja explorar ao máximo os atrativos do local visitado. No entanto, poucos deles ultrapassam as informações básicas quando o assunto é arquitetura.
Pensando nisso, a BEĨ Editora criou a série Caderno de Viagem, um guia visual elaborado pelo historiador e desenhista Pablo de la Riestra que combina desenhos detalhados dos edifícios históricos com informações que, embora sintéticas – como se espera de um guia –, passam longe da superficialidade.
Casa do Conde dos Arcos (rua Leovigildo Filgueiras, 81)

Os dois primeiros livros da série abordam as cidades de Paraty e Rio de Janeiro; já estão previstos também volumes sobre Ouro Preto, Recife e São Luís. O terceiro volume, que acaba de ser lançado, enfoca o conjunto arquitetônico de Salvador, cidade que foi a primeira capital do Brasil.
Nele, há 32 desenhos de edifícios civis, religiosos e militares que ocupam o centro histórico da cidade. Além disso, há também um glossário das estruturas arquitetônicas mais frequentes nos edifícios e mapas que localizam os monumentos históricos por toda a capital, além de textos introdutórios sobre a história e a evolução urbanística e arquitetônica de Salvador e textos-legenda que mostram as peculiaridades de cada edifício representado – estes, em versão bilíngue (português/inglês). Uma pedida e tanto para os amantes da arquitetura!
Casa na ladeira do Boqueirão, esquina com rua Direita de Santo Antônio

Igreja de São Francisco (praça Anchieta, s/n; largo Cruzeiro de São Francisco)

Paço da Associação Comercial da Bahia (praça Riachuelo, s/n)

Igreja Basílica de Nossa Senhora da Conceição da Praia (rua da Conceição da Praia, s/n)

Ao final do caderno de viagem, há mapas indicando a localização das edificações representadas
 Fonte: Casa Vogue

Simpsons inspiram design de cadeiras

A família de desenho animado mais famosa do mundo virou inspiração para os designers do tailandês 56th Studio. Homer, Marge, Bart e Lisa (a pequena Maggie ficou de fora) emprestam seus traços bem característicos e, claro, a cor amarela a uma linha de cadeiras – uma verdadeira homenagem ao mundo da cultura pop e à indústria do entretenimento.
O reconhecimento da família Simpsons no design é imediato: os criadores escolheram as feições principais de cada personagem para trazê-los do desenho ao mundo tridimensional. Seja pelo corte de cabelo, formato da cabeça ou olhos esbugalhados, os personagens dão vida e humor ao mobiliário. Apesar do perfil lúdico, as peças não são necessariamente para o público infantil, até porque os primeiros fãs dos Simpsons estão ficando velhos – a série existe há mais de 20 anos.
Essa linha de cadeiras faz parte de uma coleção maior intitutalada Caricature as... Furniture, da qual fazem parte outras peças dentro do mesmo estilo (imagens ao final da página) que enfatizam elementos do design gráfico sem exageros – apesar de divertida, o design preza pelo “menos é mais”, justamente por focar em características-chave. Você teria uma dessas em casa?



Fonte: Casa Vogue

Um mapa do melhor da arte de rua hoje

Uma das capitais mundiais da street art, São Paulo assistiu nas últimas semanas à transformação de três de suas empenas – aquelas paredes laterais, sem janelas, de prédios antigos – em verdadeiras obras de arte. A ação é uma espécie de evolução da Lei Cidade Limpa, que reduziu a poluição visual da cidade e liberou espaço para outros tipos de interferências na paisagem, como os três grafites que agora ocupam edifícios da avenida Paulista, da rua da Consolação e da avenida Brigadeiro Faria Lima.Para atestar o crescimento dessa modalidade de arte urbana e brindar iniciativas do gênero, a Casa Vogue listou dez dos mais impressionantes grafites a colorir edifícios e cidades de todo o mundo. Postarei algumas imagens pra vocês! Vejam!

São Paulo
Autor: Rui Amaral
Das três obras recentemente realizadas pelas ruas de São Paulo, o destaque fica por conta do grafite feito por Rui Amaral na parede lateral de um edifício na avenida Paulista. Sua inserção na fachada valoriza a arquitetura, além de fazer uma menção à empresa que patrocina a ação nas empenas paulistanas. Essa iniciativa, aliás, está em uma nova etapa, em que o público poderá escolher aqui dois entre quatro artistas – Morandini, Glauco Diógenes, Reynaldo Berto e Mário Níveo – que pintarão novos painéis na avenida Prestes Maia, Centro, e na rua Clodomiro Amazonas, Itaim Bibi.
Moscou, Rússia
Autor: Alexandre Farto
Conhecido como Vhils, Alexandre Farto é chamado pela imprensa europeia de "O Banksy Português", em referência ao famoso grafiteiro britânico, que popularizou a street art. Com apenas 23 anos, o artista luso começou seu trabalho nas ruas de Lisboa, criando esculturas e retratos a partir de técnicas que vão do uso de explosivos a simples pinceladas de tinta. Em comum, as obras têm o fato de retratarem pessoas anônimas das grandes cidades.
Atlanta, EUAAutor: Roa
Desde 2010, a cidade norte-americana de Atlanta realiza o Living Wall Conference, festival inteiramente dedicado ao grafite e à street art. Em 2011, a lateral de um galpão centenário foi transformada no lar de um crocodilo que se mantém imóvel em uma posição pouco provável, com as patas voltadas para o alto.
Katowice, Polônia
Autor: Escif
A cidade polonesa de Katowice também possui seu festival de arte de rua e, em 2012, o destaque foi a obra realizada pelo coletivo espanhol Escif. Trata-se de um interruptor gigante que questiona o uso excessivo da tecnologia pela sociedade contemporânea. O tom acinzentado do mural salienta a inércia dessa dependência.

Fonte: Casa Vogue

7 de ago de 2012

Restaurante fica dentro de gruta na Itália

A vista do Mar Adriático é estonteante. Principalmente no verão (na Europa). É nessa estação que o Grotta Palazzese fica ainda mais encantador. O restaurante em Polignano a Mare, no sul da Itália, foi construído dentro de uma caverna. Os especialistas afirmam que um jantar no local é uma experiência única - como poucas no mundo.

O restaurante do século XVIII fica a cerca de 20 metros do nível do mar. O menu até que não é caro para tanta beleza: 100 dólares por pessoa. O Grotta Palazzese fica aberto de maio a outubro. Excelente apetite!



Fonte: http://oglobo.globo.com/blogs/pagenotfound/


2 de ago de 2012

Faça você mesmo: uma parede cheia de molduras (e nenhum quadro!)

Molduras de gesso, madeira e plástico, com diferentes cores e tamanhos podem decorar a sua parede.
Nem só de quadros, vive a decoração das paredes. É isso que prova o artista plástico Samir Zavitoski, que decorou parede da foto com molduras de quadros e muita criatividade. “É uma forma simples e criativa de decoração. A brincadeira é reunir várias molduras com tamanhos, cores e modelos diferentes”, sugere Samir. Vale colocar uma dentro da outra e distribuí-las de maneira aleatória pelo ambiente. “O legal é juntar molduras diferentes. Uma pode ser de gesso e a outra de madeira ou plástico. Podem-se mesclar formatos. Também é interessante dividi-las por cores contrastantes e em uma parede, preferencialmente, branca (para evitar um exagero de cores)”, completa.


Repare que o legal desta decoração é misturar molduras de diferentes cores, materiais e tamanhos.

Fonte: http://casa.abril.com.br/materia/faca-voce-mesmo-uma-parede-cheia-de-molduras-e-nenhum-quadro#3
Reportagem Marcel Verrumo | Produção Samir Zavitoski | Assistentes Mateus Gustavo e Lucas Furlan | Fotos Cacá Bratke | Assistente Ivan Dias

1 de ago de 2012

Lustres decorativos

Fiquei apaixonada pelos lustres da loja Challieres Paris!
Vale a pena conferir! O site é www.challieres.com
 








Maravilhosos, não são?

Luminária de garrafa pet, aprenda como fazer a sua

Reciclagem é ainda melhor quando com ela criamos objetos úteis, concordam? Quem não gosta de poupar seu din-din? Essa luminária é feita toda em garrafas pet, é super estilosa, e ainda ajuda a decorar com baixíssimo custo. Aprenda a fazer a sua e depois prepare uma bem bacana.
Material:
  • 24 garrafas PET iguais 
  • 1 garrafão de água de 5 litros
  • tesoura, ferro de solda, estilete
  • caneta marcador de CD
  • alicate, chave de fenda 
  • pedaço de fio paralelo flexível, soquete e plugue 
Obs.: Importante que as garrafas e o garrafão sejam de cores diferentes para dar um contraste.
Vamos começar pelas garrafas. No caso, optei pelas de água. Dê preferência às coloridas. Se elas forem de refrigerante, lave por dentro e escorra a água.
Faça um talho no meio das garrafas com o estilete e complete o corte usando tesoura.
 Corte todas as 24 garrafas desta forma. Para a luminária não vamos utilizar a parte de baixo das garrafas. Guarde para outro trabalho.
 Corte e retire as argolas dos lacres das garrafas.

Com as partes superiores, faça um corte até o gargalo e repita exatamente do lado oposto.
Depois corte estas 2 partes ao meio e obtenha 4 tiras. Corte as 4 tiras ao meio e obtenha 8 tiras. Corte as 8 tiras ao meio e obtenha 16 tiras. Corte as 16 tiras ao meio e 8 obtenha 32 tiras finas.
 Depois de tudo cortado, as garrafas deverão ficar desta forma, com 32 cortes, resultando em 32 tiras finas.
Aproxime as garrafas cuidadosamente do fogo, primeiramente a base e depois as pontas, para que as tiras fiquem retorcidas.
Se preferir, esta etapa também pode ser feita com uma vela ou mergulhando as garrafas numa panela com água bem quente.
 Depois de aquecidas no fogo, as garrafas deverão ficar dessa forma. Se preferir as tiras mais retorcidas, aproxime um pouco mais do fogo, mas cuidado pra não queimar e deixar o plástico escurecido. Repita com todas as 24 e reserve este material.
Agora vamos trabalhar com a base da luminária, isto é, o garrafão de água.
Faça um corte com o estilete no fundo do garrafão, uns 2 dedos da base, e termine com a tesoura.
Cada garrafão é diferente do outro. Eu optei por um redondo, mas pode ser quadrado também.
Vamos começar a fazer a marcação. Use uma das garrafas cortadas como molde. Próximo do gargalo, faça um círculo, contornando com a caneta de marcar CD.
É importante que os círculos fiquem redondos e bem feitos.
 Faça a primeira fileira com 4 círculos, formando uma cruz, como mostra a imagem.
Faça a segunda fileira de círculos, intercalando com a primeira. A segunda também deve ter 4 círculos. Calcule mais ou menos 2 dedos abaixo da primeira fileira.
Siga desenhando as linhas, 4 círculos em cada uma, sempre intercalando com a linha anterior, como mostra a imagem. A numeração é apenas para facilitar o entendimento.
No final teremos 6 linhas, cada uma com 4 círculos, todos intercalados, formando um conjunto de 24 círculos.
Vamos fazer buracos nas 24 marcações. Há 2 maneiras de fazer isso. Se optar pela tesoura, faça um corte com o estilete no círculo.
Recorte o círculo com a tesoura, tomando cuidado para que fique bem redondo. Faça isso em todos os círculos.
Os furos também podem ser feitos com a segunda opção, que é o ferro de solda. Com o ferro de solda bem quente, faça os buracos, contornando em volta das marcações. Eu prefiro o ferro de solda, pois deixam as extremidades dos círculos mais resistentes.
Depois que tiver recortado todos os furos, seu garrafão deverá ficar desta forma. Se preferir limpar a marcação da caneta de CD, faça-o com um pano umedecido no álcool, mas não há necessidade.
Comece a montar a luminária pelos furos próximos ao gargalo do garrafão e vá descendo. Introduza o gargalo da garrafa verde no furo e vá rosqueando no sentido horário. O gargalo se encaixa perfeitamente. Force até chegar no limite do gargalo da garrafa (seta vermelha).
Continue colocando as garrafas nos furos até o final. Não há necessidade de colar, pois as garrafas entram perfeitamente nos furos e ficam firmes.
Monte o soquete no fio. O soquete poderá ser introduzido no gargalo do garrafão por dentro ou por fora. Se optar por fora, passe bastante cola quente em volta do soquete.
 Introduza o soquete com cola no gargalo do garrafão, pressione bem e espere secar bem.
Sua luminária está pronta. Veja que original e diferente!!

Importante: Utilize apenas lâmpadas frias, pois como elas não esquentam, não derretem o plástico.
Dica: Experimente também lâmpadas coloridas, elas dão um efeito muito sofisticado ao ambiente.

Essa idéia é de Claudio Belmudes, colunista de reciclagem para a Vila do Artesão.
Conheça outras artes em sua página Cláudio Belmudes.
Fonte: http://www.viladoartesao.com.br