9 de nov de 2011

Sua casa é sustentável?

Todos os dias acompanhamos notícias sobre verões escaldantes, nevascas repentinas, maremotos e secas. Junto a estas informações, recebemos também advertências da área científica, nos lembrando que se nada for feito agora, daqui a algum tempo a Terra se reduzirá a um lugar triste para se viver.
Mediante esta situação, a história não terá final feliz se permanecermos inertes como se o problema não fosse conosco.
Pequenas atitudes do nosso cotidiano, que por vezes passam despercebidas, podem causar sérios impactos. E vale lembrar que buscar um futuro melhor é responsabilidade de todos nós. Para isso, pequenas alterações no estilo de vida e na organização doméstica podem contribuir bastante. Veja o que pode ser feito em casa:

  • Na construção, preocupe-se em comprar madeira certificada. A extração ilegal de árvores é a principal razão do desmatamento. Quanto mais o consumidor procurar por produto de reflorestamento ou que tenha causado menos impacto ambiental, mais o mercado irá se empenhar em oferecê-lo a preços competitivos.
  • Opte sempre por alimentos orgânicos e certifique-se que eles não estão sendo comercializados em embalagens de isopor, que é um matéria que não se desfaz facilmente na natureza.
  • Uma família de classe média descarta cerca de 500 gramas de alimentos diariamente. Portanto, compre apenas o que será consumido.
  • Se for comprar uma geladeira, procure uma que tenha o selo do Programa Nacional de Conservação de Energia Elétrica (Procel). Esta indicação assegura que o produto tem o melhor desempenho, consumindo menos energia.
  • Evite torneiras de água quente, pois puxam muita energia.
  • O óleo de cozinha não deve ser descartado na pia. Como não se mistura com a água, ele prejudica os rios. Guarde-o em vidros e entregue às cooperativas de catadores que vendem para produtores de sabonetes e biocombustíveis.
  • Invente novas utilidades para os objetos antes de descartá-los.
  • Observe se não há vazamentos de água em casa e evite desperdícios;
  • Desligue os aparelhos eletrônicos da tomada quando for dormir ou viajar;
  • Quanto ao automóvel, escolha um modelo a álcool ou a gás, mais econômico que o movido a gasolina. A bicicleta é uma ótima opção para pequenos deslocamentos: além de não poluir, você ainda pratica exercício.
Fonte: http://mundoverde.com.br

2 comentários:

Marlene Pires disse...

Oi Tarsila que bom tratar desse assunto no seu blog, é uma situação preocupante e que todos devemos ter conhecimento e consciência. Obrigada pelo post.
bjos e fique com Deus,
Marlene

Tarsila Girão disse...

Obrigada você, Marlene! Esse é o meu dever! Grande beijo